Início Cidades Sorriso Vice-prefeito confere andamento dos trabalhos na UPA

Vice-prefeito confere andamento dos trabalhos na UPA

0

O vice-prefeito, Gerson Bicego, conferiu na última sexta-feira, 08 de setembro, o andamento dos trabalhos de reforma e ampliação da Unidade de Pronto Atendimento Sara Akemi Ichicava. A obra teve início no dia 20 de julho e, conforme Gerson, a equipe está acelerando os serviços dada a importância do trabalho prestado no local.

A obra integra o Programa Revitalização e está orçada em R$ 500 mil de recursos próprios do Município que deverão ser usados na ampliação do espaço – serão 321,23m² a mais e na manutenção e reparos na cobertura de danos causados pelas infiltrações que acabaram danificando o forro e a pintura das áreas sem laje da Unidade.

Conforme o memorial, nos novos 321,23m² serão realizadas ampliação na recepção, salas administrativas, área de emergência e de observação; além da construção e de adequação de novos banheiros e de área de descanso. Também deverá ser construída uma sala de isolamento e outra de manutenção. Hoje a Unidade conta com 898,92m², após a ampliação ser realizada o espaço total será de 1.290,15m².

Gerson pontua que toda a mão de obra é própria de servidores da Prefeitura.  “O valor estipulado em R$ 500 mil será usado unicamente na aquisição de materiais”, explica.

Já o gestor da pasta de Saúde e Saneamento, Sílvio Stolfo, destaca que a UPA é referência para cerca de 100 mil habitantes do Município e também das circunvizinhanças, realizando em média 350 atendimentos diários. “Porém, em alguns períodos com maior índice de procura já registramos mais de 450 atendimentos/dia”, explica. “O nosso objetivo com a reforma é propiciar mais conforto e segurança tanto para quem trabalha na unidade quanto para os usuários. Além disso, há a questão da durabilidade do prédio que necessita de manutenção e reparos constantes”, destaca.

Sílvio frisa que hoje o atendimento da UPA Sara Akemi Ichicava já configura como porte II por atender mais de 300 pacientes/dia e contar com 9 leitos de estabilização. Contudo, com a reforma serão realizadas as adaptações necessárias para a legalização desse atendimento. De acordo com o Ministério da Saúde, a UPA Porte II deve ter 9 a 12 leitos de observação; capacidade de atender até 300 pacientes por dia com população na área de abrangência de 100 mil a 200 mil habitantes.

Uma UPA Porte I, como a Unidade está oficializada hoje, tem de 5 a 8 leitos de observação com capacidade para atender até 150 pacientes por dia e população na área de abrangência de 50 mil a 100 mil habitantes. “Há muito tempo nosso atendimento ultrapassou essa prerrogativa”, frisa. O coordenador clínico da UPA, o médico Henedy de Freitas, também acompanhou a visita.

Inaugurada e em funcionamento desde novembro de 2012, a UPA atualmente é referência para o Corpo de Bombeiros, além das 28 unidades de Programas de Saúde da Família (PSF) que integram a rede de atenção básica do município e também para a rede de atenção especializada como o Ambulatório de Saúde Mental Infantojuvenil (Integrar), Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS), o Ambulatório Multiprofissional de Especialidades (AME), o Serviço de Atendimento Especializado (SAE) e o Centro de Reabilitação Renascer (CRR), dentre várias outras situações.

DA ASSESSORIA