Início Cidades Sorriso Sorriso: Município busca alternativas com o Estado para regular pacientes internados na...

Sorriso: Município busca alternativas com o Estado para regular pacientes internados na UPA Sara Akemi Ichicava

0

alto número de pacientes que permanecem internados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Sara Akemi Ichicava e a dificuldade para regulá-los para atendimento para hospitais de referência tem preocupado a Administração Municipal. E é para falar desse quadro que o gestor da pasta de Saúde e Saneamento, Luis Fábio Marchioro, terá uma reunião amanhã, 1.º de agosto, em Cuiabá com o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo. Nesta segunda-feira, 31 de julho, são 22 pacientes internados aguardando regulação; neste momento não há ninguém aguardando vaga para UTI.

Em reunião com o prefeito Ari Lafin no início desta manhã, Luis Fábio apresentou a situação. “Não temos capacidade técnica para a internação de pacientes; muito embora, estamos acolhendo pacientes tanto de Sorriso como de toda a região Norte do Mato Grosso”, detalha Luis Fábio.

“Para dar conta de todo o volume nós intensificamos a equipe da UPA; também reforçamos a disponibilidade de equipamentos e de medicamentos; mas ainda assim, temos muitos pacientes que precisam ser transferidos para serviços hospitalares com maior capacidade e suporte técnico”, diz.

Segundo o gestor, há na UPA pacientes classificados como vaga zero, que teriam que ser transferidos imediatamente. Porém, de acordo com a regulação do Estado, os hospitais de referência também estão com os leitos lotados. “Enquanto a vaga não surge, cada paciente é cuidado com dedicação e carinho pela equipe da UPA, mas precisamos pedir o apoio do estado”, reforça.

O prefeito Ari Lafin pontua que além de levar a situação para o secretário estadual de saúde, o Município também está à disposição para atuar em parceria na busca de soluções. “Temos ciência de que esse é um problema enfrentado pelo Estado inteiro”, ressalta.

Ari acrescenta ainda que o Município está reformando e ampliando completamente a UPA Sara AKemi Ichicava. “Com a estrutura maior, iremos ampliar o número de leitos disponíveis; porém nossa preocupação no momento é com aqueles pacientes que estão em caso de maior gravidade e que precisavam ser transferidos, por isso vamos atrás de alternativas viáveis para todos e que atendem as necessidades dos nosso pacientes”, frisa.

Luis Fábio aproveita para lembrar os sorrisenses que como são mais de 20 pacientes internados, há, como consequência natural uma demora maior para atendimentos de rotina. “Atendimentos de alta complexidade exigem mais tempo e dedicação de toda a equipe, o que faz com que as situações de baixa complexidade acabam tendo que aguardar mais tempo para ser atendidas”, explica.

E para evitar filas e esperas, a recomendação da equipe da saúde é que quem apresenta quadros como de sintomas gripais leves ou trocas de curativos procure o PSF (Programa de Saúde da Família) mais perto de sua casa para agilizar o seu próprio atendimento. O gestor frisa que hoje o Município conta com 100% de cobertura de UBSs.

Contudo, reforça o gestor, sempre que o atendimento envolver situações de emergência/urgência, o recomendado é correr para a UPA. “Nesses casos, a equipe prioriza emergência/urgência e dá uma parada no apoio da baixa complexidade, o que, reforçamos mais uma vez, requer tempo e dedicação, afinal, estamos falando do risco de risco de vida e prezamos pela vida de todos que buscam os serviços municipais de saúde”, completa.

DA ASSESSORIA