Camara
Posto Smile 550×100
Início Editorias Educação Sorriso: Escola Professora Matilde Luiza Zanatta passa a funcionar em formato integral

Sorriso: Escola Professora Matilde Luiza Zanatta passa a funcionar em formato integral

0

A partir de hoje (24), a Escola Municipal Professora Matilde Luiza Zanatta, no assentamento Jonas Pinheiro, passa a funcionar com ensino em tempo integral. A unidade conta atualmente com 98 alunos, da pré-escola ao 5.º ano do ensino fundamental.

A Prefeitura de Sorriso, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec), vêm implantando esse formato em algumas unidades da rede municipal. A primeira escola a receber o novo método de ensino foi a Escola Municipal Professora Geni Terezinha Forgiarini, no Bairro União.

E para que esta conquista se tornasse realidade, além de adequações na estrutura física, a escola do Assentamento recebeu computadores e uma estufa para a horta escolar. Os professores também passarão por capacitação.

De acordo com o diretor da escola, Atilio de Oliveira, os docentes e discentes ficam na unidade das 7h às 15h, com alimentação adequada, aulas regulares e atividades extracurriculares como balé, meio ambiente, karatê, informática e musicalidade. “Este novo método de ensino tem inúmeras vantagens, desde a higiene, a alimentação adequada e, no caso da nossa escola, a aprendizagem significativa no campo. Certamente trará resultados positivos no processo de aprendizagem dos nossos alunos”, diz.

Para a secretária de Educação e Cultura, Lúcia Drechsler, o ensino em tempo integral proporciona aos alunos acesso a uma maior variedade de atividades, que garantem uma formação mais completa. “Neste formato de ensino são oferecidas atividades complementares que auxiliam no processo de aprendizagem das crianças e ajudam a desenvolver habilidades, pois incentiva à prática de esportes e promove lazer e cultura. No período integral, os pais podem trabalhar todo o dia sem preocupações enquanto seus filhos realizam atividades extracurriculares na escola, de forma orientada e segura. Sem contar que afasta o risco social, tendo em vista que é muito mais difícil uma criança que passa o dia todo na escola se envolver com coisas erradas”, explica.

A Semec incluiu o projeto Escolas Integrais como meta da pasta no PPA 2022/2025 e visa implantar o sistema de ensino em mais unidades escolares da rede. A Escola Municipal Maria Tereza Paloschi, que fica na comunidade Morocó, deverá ser uma das unidades contempladas. “Na medida do possível, dentro do nosso orçamento e dentro da nossa capacidade, estaremos implantando este método em outras escolas”, frisa a gestora da pasta.

Texto: Fabiola Ost
Fotos: Arquivo