Início Cidades Sorriso Sorriso: Em Cuiabá, secretário-adjunto da SAMA apresenta projeto “Ave Social”

Sorriso: Em Cuiabá, secretário-adjunto da SAMA apresenta projeto “Ave Social”

0

Quase hora do almoço e você está imaginando aquele molho de galinha com mandioca, macarrão ou polenta? E pra deixar tudo mais saboroso, o cardápio do dia foi preparado em casa à base de muito amor e temperado com carinho. Essa é a proposta do projeto “Ave Social” que o secretário-adjunto de Meio Ambiente e Agricultura de Sorriso, Márcio Kuhn, apresentou na semana passada (12) para a secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria Ferreira de Carvalho; o deputado estadual Dilmar Dal’Bosco e a equipe técnica da pasta da Ação Social.

Em Cuiabá, Márcio detalhou que o Município já deu o start inicial ao projeto com a disponibilização de aves de postura abatidas no Abatedouro Municipal de Aves que são doadas para o projeto “Mesa Saudável” desenvolvido pela Prefeitura por meio da Secretaria de Assistência Social. “Temos hoje uma grande produção de ovos, e, por conseguinte, de galinhas de postura. Os produtores nos relataram que enfrentavam dificuldades para a comercialização específica dessas aves no mercado por necessitarem de mais tempo de cozimento, por exemplo”, adianta Márcio.

“Diante disso, iniciamos o projeto que busca auxiliar famílias de baixa renda; dessa forma a cada 15 dias 180 famílias cadastradas pela equipe da Assistência Social recebem essa proteína animal junto com os demais produtos do projeto Mesa Saudável. É uma via de mão dupla: auxiliamos os produtores ao mesmo tempo em que criamos condições de melhorias nutricionais para muitas famílias”, detalha.

Segundo Márcio, como em Sorriso o projeto teve ampla aceitação, a SAMA realizou uma pesquisa mais detalhada junto aos municípios da região e levantou que os municípios vizinhos também tem produção de galinhas de postura. “Nosso objetivo é passar a operar com inspeção estadual no nosso Abatedouro Municipal e ampliar esse projeto para outros pontos. Para isso, apresentamos a proposta ao Estado”, pontua.

De acordo com o levantamento, Primavera do Leste contabiliza150 mil poedeiras mensais que são encaminhadas para o abate em outros Estados; Sinop e Campo Verde 50 mil cada uma e Tangará da Serra 30 mil aves. Além destes municípios, Sorriso produz 60 mil aves/mês; o que totaliza 340 mil poedeiras mês abatidas.

“Não há necessidade de ampliar o Abatedouro; somente adquirir novos equipamentos e com isso poderíamos abater até 5 mil aves/dia”, diz Márcio. Se concretizado, o projeto tem como intenção a aquisição por parte do Estado e consequente disponibilização às famílias em vulnerabilidade social identificadas pelas secretarias municipais. De acordo com Márcio, a quantidade e a frequência de doações dependerão da oferta de animais de fim de ciclo produtivo das granjas produtoras de ovos e da programação das secretarias envolvidas.

“Esse projeto tem dois grandes viés: ao o executarmos iremos dar condições técnicas para que o Abatedouro de Aves torne-se autossustentável atendendo prioritariamente o pequeno produtor no projeto de avicultura familiar do Município. E, ao mesmo tempo, iremos proporcionar uma alimentação proteica às famílias carentes não só de Sorriso, mas de outras regiões do Estado”, aponta.  “Apresentamos o projeto ao Estado a pedido do governador e do deputado Dilmar Dal’Bosco que já solicitou o estudo técnico para implementação do mesmo projeto em outros municípios”, destaca Márcio.

A secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria de Carvalho, destacou a importância do projeto. “Quero agradecer Sorriso que veio nos ensinar. A equipe nos trouxe hoje um projeto consistente e que irá auxiliar muitas famílias mato-grossenses; com certeza, iremos firmar uma parceria muito sólida”, finaliza.

Claudia Lazarotto
Fotos: Divulgação