Início Geral Sicredi disponibiliza R$ 4,1 bilhões em recursos para produtores rurais

Sicredi disponibiliza R$ 4,1 bilhões em recursos para produtores rurais

0

 

Valor ofertado pelas cooperativas nas regiões Centro-Oeste e Norte para custeio, investimento e comercialização da produção é 8,4% maior nesta temporada

As cooperativas do Sicredi nas regiões Centro-Oeste e Norte, que abrangem os estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia e Acre, disponibilizam aos produtores rurais R$ 4,108 bilhões em crédito para o Plano Safra 2020/2021. O valor é 8,4% maior que os R$ 3,788 bilhões liberados no ciclo 2019/2020. Os recursos estão disponíveis nas 181 agências do Sicredi nos quatro estados, incluindo as 15 Agências da Sicredi Celeiro do MT. O crédito pode ser contratado até 30 de junho de 2021.

Do total, R$ 3,608 bilhões estão disponíveis para o custeio da safra e R$ 500 milhões para investimento. Os recursos são provenientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O novo Plano Safra do governo tem um orçamento de R$ 263,3 bilhões para apoiar a produção agropecuária brasileira, aumento é de R$ 13,5 bilhões sobre o plano anterior.

Na divisão dos recursos por porte de produção, os produtores da agricultura empresarial (médios e grandes) têm R$ 3,379 bilhões disponíveis para custeio nesta safra, incremento de 27% sobre os R$ 2,661 bilhões liberados da safra anterior. A agricultura familiar terá um orçamento de R$ 228,805 milhões. Para investimentos, cujos recursos são oriundos do BNDES, as liberações feitas pela instituição financeira cooperativa ocorrem conforme a demanda dos produtores rurais.

Em todo o país, o Sicredi disponibiliza mais de R$ 22,9 bilhões em crédito no Plano Safra 2020/2021, e estima atingir mais de 227 mil operações. O montante é 10% maior que os recursos concedidos no ano-safra anterior. Do volume para este novo ciclo, a expectativa é disponibilizar R$ 10,4 bilhões em operações de custeio, comercialização e investimento, R$ 5,2 bilhões via Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) e R$ 4,3 bilhões via Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), além de R$ 3 bilhões com recursos direcionados, oriundos do BNDES.

O aumento na oferta de recursos aos produtores rurais nesta safra vai ao encontro das necessidades do País, uma vez que a crise econômica decorrente da pandemia do coronavírus, aumentará a importância do agronegócio para a sustentação e retomada da economia. “Os estados da região Centro-Oeste e Norte, onde as cooperativas da nossa Central atuam diretamente, são essencialmente do agronegócio. Oferecermos mais recursos a esses produtores significa que o Sicredi vai contribuir com o desenvolvimento do agro e por consequência da economia, ajudando a atenuar os efeitos da crise financeira sobre essas regiões”, avalia o presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof.

Outras fontes de crédito

Além dos recursos próprios e repassados (poupança equalizada, Letras de Crédito do Agronegócio/LCA, MCR 6.2 e BNDES), o Sistema Sicredi disponibiliza fontes alternativas de recursos para contratação como Cédula de Produto Rural (CPR), Moeda Estrangeira (dólar) e crédito comercial. Na safra 2019/2020, a liberação desses recursos somou R$ 2,382 bilhões, aumento de 108% sobre o ano anterior (R$ 1,147 bilhão). As linhas mais demandadas na safra recém-encerrada foram Crédito Rotativo do Agronegócio (R$ 650,7 milhões), Moeda Estrangeira (R$ 480,7 milhões) e Crédito de Fomento (362,1 milhões). A Cédula de Produtor Rural (CPR), também muito demandada pelos agricultores e pecuaristas, somou R$ 134,5 milhões.

 

Para contratar essas linhas, basta o produtor rural procurar sua agência e formalizar o pedido, que passará por análise para concessão. Para a safra 2020/2021, o Sicredi tem um orçamento estimado em R$ 2,3 bilhões para essas fontes.

DA ASSESSORIA SICREDI