PREFEITURA  DE  SORRISO
Posto Smile 550×100
Início Cidades Sorriso Pedido para que Estado autorize obras no perímetro urbano da MT 242...

Pedido para que Estado autorize obras no perímetro urbano da MT 242 é reforçado junto ao vice-governador

0

Buscar uma solução para trazer mais segurança a quem transita pelo perímetro urbano da MT 242, no segmento que vai do entroncamento da BR 163 até o Rio Lira. Para cumprir este objetivo, a Administração Municipal de Sorriso vem reiterando junto ao Governo do Estado, a necessidade de melhorias no local. A extensão, de cerca de 5 quilômetros, sob concessão da Intervias, dá acesso ao Residencial Mário Raiter, onde residem, desde 2017, 1.272 famílias.

Antes da entrega do residencial, que integra o programa federal Minha Casa, Minha Vida, o volume médio diário (VDM) de veículos que passava pelo local era de 2.181 veículos/dia. Uma contagem feita em junho de 2018 ainda já trazia um VDM de 7.466 veículos. Estes dados foram apresentados, mais uma vez, para o Governo do Estado, por meio do ofício 489, durante uma reunião entre o prefeito de Sorriso, Ari Lafin, e o vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta, no último dia 17.

Vários acidentes, alguns com vítimas fatais inclusive, já foram registrados no trecho. Para mitigar esta situação e trazer mais segurança a todos os condutores que trafegam pela via, a Intervias já fez vários estudos e projetou as melhorias necessárias para o local. O projeto, de acordo com o ofício, já foi aprovado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) e agora está aguardando análise da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (AGER MT).

É que, para que sejam feitas as intervenções, o custo da obra é superior a R$ 36 milhões. Deste total, R$ 9.739.703,88 devem ser custeados pelo Município e o restante, que deveria ficar por conta do Governo do Estado, já que a 242 é uma via estadual, será pago pela Intervias. No entanto, para que esta intenção se torne realidade, é necessário que a AGER estadual amplie o prazo de concessão da Intervias em 15 anos. O contrato original prevê o encerramento da concessão em 15 de dezembro de 2030.

“Para que a concessionária possa fazer investimentos na duplicação de 5 km do perímetro urbano, iluminação, construção de um viaduto, pavimentação das marginais da MT 242, captação e canalização tubular e canal a céu aberto para atender os bairros localizados ao lado direito da MT 242, incluindo aí os Bairros Nova Prata e Mário Raiter, é preciso que haja ampliação do prazo, visto que estes investimentos ultrapassam os limites de tempo determinados por lei”, explicou, ainda em julho, o gerente geral da Intervias, Lourival Rodrigues da Silva.

“Já discutimos este tema em várias viagens à capital do Estado e esperamos uma solução rápida para esta situação, que envolve a segurança, o ir e vir de cada um dos moradores do Mário Raiter, dos empresários do Nova Prata, enfim,  de todas as pessoas que passam pelo trecho”, destaca Ari, reforçando que inicialmente foram apresentados três cenários alternativos (propostas de adequação) no plano conceitual apresentado à Sinfra e, em janeiro deste ano, um quarto cenário, a pedido da Secretaria.

“Estamos somente aguardando agora o parecer da Ager no que diz respeito ao aumento do prazo de concessão da Intervias, por isso, solicitei apoio ao vice-governador, permitindo assim que as obras possam ser feitas com urgência, no sentido de proporcionar um fluxo de veículos mais seguro no local”, finaliza.