Camara
Posto Smile 550×100
Início Cidades Sorriso Município de Sorriso fecha mais uma semana com queda na curva de...

Município de Sorriso fecha mais uma semana com queda na curva de contágio

0

Hoje (29), é dia de fechamento da 17ª Semana Epidemiológica e mais uma vez os números, para quem acompanha a evolução por meio de gráficos, registram queda na curva de contágio. Desde o dia 23 de abril até hoje, 149 sorrisenses testaram positivo, uma redução de 7,45% em relação à semana anterior quando o saldo de 161 pessoas. Na média acumulada, desde a 14ª SE, a queda registrada é de 43,69%, visto que de 1º a 8 de abril foram notificadas 341 pessoas com o vírus ativo no organismo.

Contudo, se a notícia é boa e mostra uma queda progressiva desde o início de abril, para mantê-la, o cuidado deve ser redobrado! Isso mesmo, nada de relaxar e achar que o período de intensificação de cuidados já passou. Quem alerta é o secretário de Saúde e Saneamento, Luís Fábio Marchioro. “Como estamos falando há dias, a baixa dos números é muito positiva; mas, para manter essa queda é essencial que a população continue com as medidas preventivas. O uso da máscara, a higienização constante das mãos e o distanciamento social ainda são as melhores medidas de segurança e de enfrentamento ao vírus”, frisa Marchioro.

O secretário complementa que “mais do que nunca precisamos ser conscientes e fazer uso das medidas básicas; nosso foco nesse momento está em evitar as aglomerações e festas clandestinas. Precisamos respeitar a nossa vida e a vida do outro”, diz. “Desde o início estamos pedindo a quem testou positivo e está bem: por favor, fique em casa. Também lembramos que familiares que convivem com pessoas positivas também devem observar a quarentena para evitar que transportem o vírus para outros locais”, alerta.

Nesse momento, cuidar de si e cuidar do outro é um ato de humanidade, lembra Marchioro. Apesar da diminuição em relação aos registros de contágio, os registros de óbitos não pararam. “E a cada perda toda nossa equipe vive uma tristeza enorme, pois presenciamos de perto a dor das famílias que choram seus entes queridos; são pessoas que infelizmente, mesmo com a retaguarda médica e a disponibilização de UTIs não conseguiram superar a doença”, lamenta.

Por isso, Marchioro faz questão de lembrar que o medicamento mais eficaz ainda é a prevenção para evitar o contágio. “Dispor de UTI, de leitos clínicos, equipes e medicamentos é uma retaguarda que precisamos ter e que respiramos com alívio por ter os profissionais com quem contar e estrutura física; mas precisamos continuar com as práticas protetivas para evitar que o sistema entre em colapso e para evitar que ao contrair o vírus possamos transmitir para outras pessoas”, salienta.

Confira os dados semana a semana

Na 1ª semana epidemiológica de 2021, foram contabilizados 373 casos ativos; na 2ª 392. Na 3ª ocorreram 379 casos. A partir de então, os registros apontam uma queda, na 4ª semana foram 345 casos; na 5ª 321; na 6ª 267; na 7ª 258, na 8ª 191. E, na sequência, entrando na 9ª semana há um aumento de 122 novos positivos, chegando a 313 pessoas com o vírus ativo no organismo; na 10ª Semana foram 401 novos infectados; chegando a 456 na 11ª Semana, maior número registrado neste ano. Na 12ª Semana, foram 320 notificações, subindo para 353 ocorrências na 13ª; com 341 na 14ª SE; 237 novos casos na 15ª; na 16ª SE a tendência de queda foi mantida com 161 novos registros;  caindo para 149 neste ciclo.

 Onde procurar ajuda

E a recomendação para quem sentir sintomas, isto é, qualquer sintoma que possa estar relacionado à Covid-19 é procurar atendimento imediato. Tanto o HC quanto a UPA ficam abertos 24 horas. Além disso, o PSF Novos Campos, localizado na Zona Leste, também está atendendo com horário estendido no período noturno das 18 horas até às seis da manhã do dia seguinte de segunda a sexta-feira e das 7 às 19 horas aos sábados e domingos. E há ainda as Unidades Básicas de Saúde que estão preparadas para atendimento e encaminhamento.

No caso da necessidade de medicação, os pacientes podem retirar nas três farmácias cidadãs da área urbana – a Farmácia Cidadã Central 24 Horas, a do Bela Vista e a da Zona Leste e nas duas dos distritos – Primavera e Boa Esperança, somente é necessário que o paciente apresente receita do Sistema Único de Saúde (SUS).

O secretário lembra ainda que qualquer dúvida em relação à Covid-19 ou mesmo denúncia pode ser realizada pelo número 150 que atende das 7 horas da manhã à meia-noite.

Claudia Lazarotto
Fotos: Secretaria de Saúde e Saneamento