Início Cidades Sorriso Município de Sorriso cria grupo de trabalho para atuar na prevenção de...

Município de Sorriso cria grupo de trabalho para atuar na prevenção de tragédias

0

Grupo será responsável pela criação de protocolo e sugestões de políticas públicas

O Gabinete de Gestão Integrada de Sorriso (GGI), entidade composta por representantes das forças de segurança, Administração Municipal, Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Câmara de Vereadores, entidades de classes e por membros da sociedade civil organizada, instituiu um grupo de trabalho para atuar na criação e gerenciamento de políticas públicas voltadas a prevenção de tragédias.

A decisão foi tomada nesta quinta-feira (30), três dias após os assassinatos de Cleci Calvi Cardoso, 46, e de suas filhas Miliane Calvi Cardoso, 19, e duas menores de 10 e 12 anos.

As vítimas foram surpreendidas em casa, no bairro Florais da Mata, enquanto dormiam. O autor do crime bárbaro foi preso na mesma manhã em que os corpos foram descobertos.

“Nossas forças de segurança agiram rápido e conseguiram solucionar o crime em questão de horas. Todavia, diante de tamanha tragédia é preciso ir além. Nosso objetivo agora é unir esforços no sentido de evitar que tragédias como essa jamais voltem a acontecer em Sorriso”, afirma o delegado titular da Polícia Civil, Eugênio Rudy Junior.

Designado para presidir o grupo de trabalho, o coronel da reserva da Polícia Militar e assessor da Secretaria de Segurança Pública, Trânsito e Defesa Civil (Semsep), Flavio Ramalho dos Santos explica que dentre as atribuições da comissão estão; a criação de um protocolo para estudar a dinâmica do crime a fim de identificar eventuais falhas, aprimorar as técnicas aplicadas e propor medidas de prevenção.

“A sociedade sorrisense está consternada com a dor desse pai cuja esposa e filhas tiveram a vida interrompida de forma tão trágica e covarde. O grupo de trabalho vem para minimizar os riscos de outras tragédias”, avalia.

Segundo Ramalho, a estrutura espinhal do protocolo já está sendo redigido e deve ser apresentada na segunda-feira (4) aos demais membros do grupo de trabalho.

“Uma das sugestões trazidas é para que os empresários revejam os requisitos no processo de contratação de mão de obra. Por impedimento legal, o contratante não pode discriminar nenhum candidato com antecedentes criminais, mas nada o impede de verificar se aquela pessoa possui alguma pendência com a justiça”, contextualiza.

Confira como ficou a formação do grupo de trabalho:

Presidente – Cel PM Flavio Ramalho dos Santos

Poder Judiciário – Juiz de direito Anderson Candiotto

Ministério Público – Promotora de Justiça Maisa Fidelis Gonçalves Pyrâmides

Defensoria Pública – Defensora Luciana Decesaro Galeazzi

17ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil – Advogado Fernando Mascarello

Secretaria de Segurança Pública, Trânsito e Defesa Civil – Gestor José Carlos Moura

Secretaria de Assistência Social – Gestora Jucélia Ferro

Guarda Civil Municipal – Márcio Pires

Polícia Militar – Tenente-coronel Jorge Luiz de Almeida

Corpo de Bombeiros Militar – Cap. Daniel Alves Moura e Silva

6ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal – Inspetor Felipe Dias Mesquita

Centro de Ressocialização de Sorriso – Diretor Enilson Castro

Escola Militar Tiradentes CB PM Antônio Dilceu da Silva Amaral – Tenente-coronel Ilton Botelho da Costa Campos

Conselho Comunitário de Segurança Pública – Gilvano de Ávila

Polícia Judiciária Civil – Delegado Bruno França Ferreira

DA ASSESSORIA