Início Editorias Polícia Mato Grosso registra menor taxa de internação em UTIs Covid-19 desde maio...

Mato Grosso registra menor taxa de internação em UTIs Covid-19 desde maio de 2020

0

A | A

O Painel Interativo Covid-19 nº 589, divulgado nesta segunda-feira (18.10) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), registra a menor taxa de internação em UTI Covid-19 desde maio de 2020. Com 79 internações, o documento aponta uma ocupação de 24,16% das UTIs mantidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).  

Em 1º de outubro, a taxa de ocupação de leito de UTI Covid-19 era de 32,59%, com 103 pessoas internadas. Nos dias 4 e 6 de outubro, a taxa se manteve em 34%, com 104 internações. Nos dias 16 e 17 deste mês, a taxa de ocupação começou a diminuir e se manteve em 28%, com 93 pacientes internados nesses dois dias.

A queda na taxa de ocupação revela um cenário de maior controle epidemiológico no Estado, com perspectiva de constância. 

“São muitos os fatores que contribuíram para a redução do número de infecções, hospitalizações e óbitos por Covid-19 em Mato Grosso. Contudo, é evidente que a imunização teve um grande poder de influência nessa redução. Reforço novamente a importância da vacinação contra a Covid-19 e contra todas as outras doenças imunopreveníveis. Vacinas salvam vidas”, ressaltou o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo.  

O cenário é reflexo do avanço da cobertura vacinal em Mato Grosso e das medidas de biossegurança preventivas, além dos investimentos na ampliação de leitos de UTI e de enfermaria na rede hospitalar pública estadual e municipal, feitos pelo Estado em parceria com as prefeituras. 

O Estado também manteve por mais de um ano o Centro de Triagem Covid-19, que realizou o trabalho suplementar de atendimento preventivo à população da Baixada Cuiabana. Foram mais de 240 mil atendimentos entre consultas médicas, testagem, exames e fornecimento de medicamento após prescrição médica. 

Mesmo diante deste novo cenário, o Governo do Estado mantém a determinação quanto ao uso da máscara. Também é importante estar atento ao distanciamento social e aos cuidados básicos de higiene pessoal, lavar as mãos com frequência e fazer uso de álcool 70%.

Rose Velasco e Ana Lazarini | SES-MT