PREFEITURA  DE  SORRISO
Posto Smile 550×100
Início Cidades Sorriso Horto Florestal de Sorriso mantém média de produção superior a 100 mil...

Horto Florestal de Sorriso mantém média de produção superior a 100 mil mudas por ano

0

“Olhai os lírios do campo, que não trabalham nem fiam, e nem Salomão, em toda sua glória, jamais se vestiu como um deles”. Como retrata o evangelista Mateus, a beleza das flores foi citada em uma metáfora de Jesus para falar aos homens sobre as preocupações exageradas com questões ligadas ao acúmulo de bens. O encanto que as plantas trazem aos olhos certamente ainda é muito válido para os dias atuais, pois torna mais amena a rotina da atualidade, principalmente em tempos digitais, quando a vida virtual se torna tão intensa quanto a vida real.

Quem passa pelas ruas e avenidas de Sorriso certamente já parou, pelo menos por alguns segundos, para apreciar a beleza singela que as flores trazem para canteiros e rotatórias.  A regularidade da chuva garante o desabrochar pleno das plantas, conferindo um ambiente ainda mais agradável em tempos de férias e compras de fim de ano.

Uma equipe com cerca de 20 colaboradores (varia de acordo com a demanda de trabalho) e que conta com o trabalho voluntário de reeducandos, capitaneada pelo vice-prefeito do município, Gerson Bicego, atua diretamente neste trabalho de paisagismo, desde a produção de mudas no Horto Municipal Sebastião Almeida da Silva até o plantio em pontos de lazer do município, como  o Parque Ecológico Claudino Francio, a Área Verde Central, praças, canteiros e rotatórias da sede do município e também de distritos. Só para se ter uma ideia, o Horto responde pela produção média superior a 100 mil mudas por ano.

Além de manter os ambientes bonitos, e consequentemente mais atrativos para o lazer das famílias sorrisenses, as ações de paisagismo também propiciam ambientes mais limpos. Só em 2019, foram instaladas cerca de 200 lixeiras produzidas na marcenaria que funciona no Horto com madeira doada pela Justiça em apreensões.

“O foco é sempre promover um ambiente agradável gastando pouco, com mão-de-obra própria e buscando parceria, como esta firmada com a Justiça, que garante a doação de madeira e também a inclusão voluntária de reeducandos nas atividades”, comenta Gerson.

Texto: Nádia Mastella