Início Cidades Brasil Fragmento que seria de foguete da SpaceX é encontrado em área rural...

Fragmento que seria de foguete da SpaceX é encontrado em área rural no Paraná

0
Peça de cerca de 4 metros de comprimento foi encontrada por acaso em propriedade rural Foto: Arquivo Pessoal/João Ricardo Pacheco

Na última quarta-feira (16), um morador de São Mateus do Sul, no Paraná, encontrou o que aparenta ser um fragmento do foguete Falcon 9, da fabricante SpaceX, fundada por Elon Musk. O objeto que atingiu a propriedade rural foi descrito como um “metal retorcido”, com cerca de 4 metros de comprimento e 6 metros de diâmetro.

João Ricardo Pacheco Porte, mecânico e agricultor, encontrou o material por acaso, enquanto percorria a propriedade da família e, a princípio, pensou se tratar de uma barraca.

No entanto, ao perceber que o material era metálico, João se lembrou de ter escutado um barulho na madrugada do dia 8, data em que ocorreu o retorno do segundo estágio (parte de um lançador espacial) do foguete da SpaceX à atmosfera terrestre sobre a região de Santa Catarina e Paraná, associando, portanto, os acontecimentos.

Conforme análise da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (BRAMON), foi observado que a cidade de São Mateus do Sul fica praticamente abaixo da rota da reentrada realizada na semana anterior e, a partir disso, foram realizados estudos detalhados que compararam as imagens do objeto encontrado por João com o foguete da empresa de Musk, reforçando as semelhanças e compatibilidades entre as peças.

A conclusão definitiva ainda está pendente de uma análise no local, contudo a BRAMON acredita que existe uma grande possibilidade de que o objeto encontrado seja, de fato, a tubeira do motor do foguete.

Rede Brasileira de Obervação de Meteoros acredita que peça seja tubeira do motor de foguete da SpaceX / Créditos: Jocimar Justino / BRAMON

O foguete, que fez parte da missão TÜRKSAT 5B, foi lançado em 19 de dezembro do ano passado da Base da Força Espacial dos Estados Unidos em Cabo Canaveral, na Flórida, visando ampliar os serviços de transmissão de dados de banda larga na Turquia, Oriente Médio, Europa e em algumas regiões africanas.

Após concluir a missão, o satélite de comunicações permaneceu em órbita até o dia 8 deste mês, quando retornou à atmosfera terrestre às 04h36 da madrugada.

Álvaro GadelhaVinícius Bernardesda CNN*