Início Cidades Internacional Cientista descobre fóssil de dinossauro de 166 milhões de anos ‘por acaso’...

Cientista descobre fóssil de dinossauro de 166 milhões de anos ‘por acaso’ em praia

0

Uma cientista descobriu um fóssil de dinossauro de 166 milhões de anos enquanto corria pela costa de uma pequena ilha na Escócia.

Elsa Panciroli estava correndo para se encontrar com sua equipe de pesquisadores de paleontologia em Eigg quando fez a descoberta.

Na Escócia, fósseis de ossos de dinossauros só haviam sido encontrados anteriormente na Ilha de Skye.

O osso do membro tem cerca de 50 cm de comprimento e acredita-se que pertença a um estegossauro.

Os cientistas têm procurado fósseis de dinossauros na ilha há cerca de 200 anos. Anteriormente, os únicos fósseis encontrados em Eigg eram de répteis marinhos e peixes.

Panciroli disse que a equipe de pesquisa estava procurando por esses fósseis, mas não esperava encontrar evidências de um dinossauro.

Elsa Panciroli disse que a descoberta foi completamente ao acaso — Foto: S. Brussate/BBC

Elsa Panciroli disse que a descoberta foi completamente ao acaso — Foto: S. Brussate/BBC

A descoberta foi datada do período Jurássico Médio.

Panciroli, que trabalha nos Museus Nacionais da Escócia, disse: “Foi uma descoberta um tanto fortuita.”

“O dia já estava quase acabando e eu estava correndo para alcançar o resto da equipe, que estava bem longe.”

“Percebi que eu tinha passado por cima de algo que não parecia normal. Não estava claro exatamente a que tipo de animal pertencia na hora, mas não tinha dúvida de que era um osso de dinossauro.”

Ela disse que foi uma descoberta “extremamente significativa”, e acrescentou: “Globalmente, os fósseis do Jurássico Médio são raros e até agora os únicos fósseis de dinossauros encontrados na Escócia estavam na Ilha de Skye”.

O fóssil está agora nas coleções dos Museus Nacionais da Escócia, em Edimburgo — Foto: E. Pancirolli/BBC

O fóssil está agora nas coleções dos Museus Nacionais da Escócia, em Edimburgo — Foto: E. Pancirolli/BBC

“Este osso tem 166 milhões de anos e nos fornece evidências de que os estegossauros viviam na Escócia nessa época.”

Steve Brusatte, paleontólogo da Universidade de Edimburgo, disse: “A descoberta deste osso por Elsa é realmente notável.

“Este fóssil é uma evidência adicional de que os estegossauros com placas costumavam vagar pela Escócia, o que corrobora as pegadas da Ilha de Skye que identificamos como sendo feitas por um estegossauro.”

O osso está agora nas coleções dos Museus Nacionais da Escócia, em Edimburgo.

Fonte: BBC