Camara
Posto Smile 550×100
PREFEITURA  DE  SORRISO
Início Cidades Sorriso Após um ano de pandemia, Sorriso continua disponibilizando atendimento 24 horas no...

Após um ano de pandemia, Sorriso continua disponibilizando atendimento 24 horas no Hospital de Campanha

0

Trezentos e sessenta e cindo dias de apreensão; de cuidados que requerem isolamento, distanciamento, máscaras, higienização constante das mãos; preocupação e discussões constantes; busca por leitos de UTIs; profissionais da saúde dando o máximo, envoltos em roupas especiais e enfrentando seus próprios medos ao cuidar do outro; comemoração de cada vitória que torna-se grande diante do quadro vivido. Um ano depois do decreto n.º 236 de 16 de março de 2020, esse é o panorama vivido em Sorriso.

Diante de um vírus ainda desconhecido, o quadro descrito acima, infelizmente, é comum no mundo todo. E, de um momento para outro, profissionais, autoridades e sociedade se uniram para criar um novo normal. Em Sorriso, o enfrentamento à Covid-19 e o início de uma séria de medidas preventivas teve início naquele outro 16 de março, do 2020 que entrou para a história. “Imediatamente criamos um Comitê de Enfrentamento com representantes do Executivo, Legislativo, profissionais da saúde e sociedade organizada para discutirmos o que e como fazer”, lembra o prefeito Ari Lafin. “Desde então, esse Comitê se reúne semanalmente, discute os números e busca novas alternativas”, pontua.

Para o secretário de Saúde e Saneamento, Luís Fábio Marchioro, esses têm sido 365 dias de superação. “No começo nem os cientistas sabiam ao certo o que recomendar. Então, iniciamos com lives diárias passando orientações para a população. Imediatamente disponibilizamos espaços específicos para quem estava com sintomas. Contudo, com o passar do tempo fomos tendo um número maior de positivos, e então, em maio do ano passado, abrimos nosso Hospital de Campanha Municipal que é mantido exclusivamente com recursos municipais”, relata Marchioro.

Desde então, o HC de Sorriso já realizou mais de 50 mil atendimentos. “São muitas vidas salvas. No início estávamos apreensivos em como e o que fazer; hoje, apesar do vírus ainda ser um mistério, eu e todas as equipes que estão atuando no enfrentamento, agradecemos por estar trabalhando e salvando vidas”, conta. Marchioro destaca que mesmo frente ao desconhecido, “contamos com equipes muito humanas e presentes e que se colocaram à disposição para atuar nessa missão”.

Assim, foi possível a implantação do HC aberto 24 horas e com profissionais, medicamentos e equipamentos à disposição. São três equipes médicas trabalhando diuturnamente. A unidade (HC) dispõem de 15 leitos com oferta de oxigênio medicinal com reservatório próprio com capacidade para 30 mil metros cúbicos; 19 respiradores também estão à disposição na estrutura, cinco deles de última geração e de UTI. Há ainda, 19 cápsulas Vanessa distribuídas entre o HC e a Unidade de Pronto Atendimento Sara Akemi Ichicava, equipamentos como o BiPAP; uma sala de raio-X, a Central de Coletas de Exames para suspeitos de Covid-19 e o serviço de fisioterapia disponível para pacientes internados e fisioterapia cardiopulmonar para os pós Covid. Além da atual estrutura, caso for necessário é possível ampliar o atendimento com a oferta de mais nove leitos; o município dispõe ainda de cinco leitos de estabilização instalados na UPA.

Além de toda a estrutura disponível no HC, o município treinou uma equipe para atender e realizar visitas domiciliares aos pacientes em acompanhamento. E no caso da necessidade de medicação, os pacientes podem retirar nas três farmácias cidadãs da área urbana – a Farmácia Cidadã Central 24 Horas, a do Bela Vista e a da Zona Leste e nas duas dos distritos – Primavera e Boa Esperança, somente é necessário que o paciente apresente receita do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para auxiliar no processo, o município também disponibilizou o número 150 que atualmente atende das 7 horas da manhã à meia-noite. Sorriso também criou um pré-cadastro online para a organização da fila de imunização para idosos e profissionais da saúde. “Estamos buscando ao máximo condições para amenizar os efeitos da pandemia no município”, diz o secretário.

“Mas, hoje vivemos um momento crítico outra vez. Mais do que nunca precisamos unir esforços e fortalecer medidas simples como o uso da máscara, a diminuição das  aglomerações e festas clandestinas, além de higienizar as mãos com frequência com sabão ou álcool 70%”, lembra. Marchioro ressalta que nesse momento o município busca a instalação de novos leitos de UTI no município e também a aquisição de vacinas com recursos próprios. “Até termos formas de amenizar, pedimos a todos que  respeitem o período de quarentena no caso de testar positivo ou estar suspeito, evitando assim a proliferação do vírus”, completa.

Claudia Lazarotto