Início Cidades Sorriso Sorriso: Prefeito recebe representantes da Associação de Mototaxistas e ouve demandas

Sorriso: Prefeito recebe representantes da Associação de Mototaxistas e ouve demandas

0

Entender as necessidades dos mototáxis que atuam no Município. Para isso, o prefeito Ari Lafin recebeu nesta manhã, 03 de abril, representantes da Associação de Mototáxis de Sorriso.  Linhas de crédito disponíveis; construção e adequação de pontos de mototáxis; criação e adequação de um aplicativo de atendimento para a categoria foram alguns itens da pauta do encontro.

Presentes na reunião o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico, Valdecir Rudge Gnoato e o coordenador da Sala do Empreendedor, Esmeraldo da Silva Neto, pontuaram que hoje a Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso (Desenvolve MT), oferta uma linha de crédito especial para mototaxistas com valores de até R$ 20 mil. “A equipe do Desenvolve já esteve aqui para especificar essa linha”, frisa Esmeraldo.

O acesso para a linha pode ser feito diretamente pelo site da Agência ou com o apoio da equipe Sala do Empreendedor que atende na Avenida Blumenau, das 7 às 13 horas de segunda a sexta-feira, também no Ganha Tempo Central e no Ganha Tempo da Zona Leste. Outra opção é ligar no 3545-8381.

 Outro item debatido foi a necessidade de construção de três novos pontos de mototaxistas – na Rodoviária, na Rua Tangará e na Área Verde, além de adequar o espaço em frente à Caixa Econômica Federal. Hoje, há dois ontos adequados, um em frente ao Ganha Tempo Central e outro no bairro Jardim Primavera. 

 A presidente da Associação dos Mototaxistas, Luciana da Costa Santos, salientou ainda que outra necessidade da categoria é a criação e legalização de um aplicativo para chamadas. “Hoje nós somos 55 mototaxistas associados e gostaríamos muito de criar e legalizar um aplicativo para atendimento, regularizado, com critérios definidos de como proceder, como e quem pode atuar como mototáxi”, frisa Luciana.

 A profissional destaca que todas as motocicletas usadas pelos profissionais passam pelo crivo da Secretaria de Segurança Pública, Trânsito e Defesa Civil, em que são avaliadas as condições gerais do estado de uso e conservação, sistema elétrico, pneus, além dos itens de segurança, entre uma série de outros componentes. A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do condutor e o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) também são igualmente analisados.

“E o mototáxi precisa passar por um curso especifico para o transporte de passageiros; são ações coordenadas, nós, enquanto Associação prezamos pela nossa segurança e dos passageiros, tanto que nos registros de acidentes de trânsito, é praticamente zero o envolvimento de mototáxis da Associação”, reforça.

Para o prefeito, todos os itens listados pela Associação merecem um olhar especial. “Estamos abrindo um grupo de trabalho permanente para que juntos possamos encontrar soluções, adequar o que for necessário e melhorar as condições de trabalho da categoria, dentro do possível pela Administração, pois o serviço é também uma concessão”, salienta o prefeito.

DA ASSESSORIA