Início Geral Sorriso: Lideranças se reúnem para debater a construção de um Centro de...

Sorriso: Lideranças se reúnem para debater a construção de um Centro de Ressocialização para Menores Infratores

0

A construção de um Centro de Ressocialização para Menores Infratores em Sorriso foi a pauta de uma reunião realizada hoje (26), entre o prefeito Ari Lafin, o juiz Anderson Candiotto, o deputado estadual Éderson Dal Molin (Xuxu), o presidente da Câmara de Vereadores, Cláudio Oliveira e o secretário de Segurança Pública, Trânsito e Defesa Civil, Felipe Dias Mesquita.

Segundo o prefeito, foi montada uma agenda para discutir a construção do Centro. “A intenção é construir em parceria, com recursos da Prefeitura Municipal e da Câmara de Vereadores. Mas, para isso, temos que ter o compromisso do Estado de manter o Centro”, pontuou Lafin. O prefeito destacou ainda que a manutenção é de responsabilidade do estado “tanto por competência de esferas quanto por questões orçamentárias”.

“Com essa agenda de trabalho montada, vamos agora fazer gestão junto ao Estado para que assuma a manutenção. Não podemos simplesmente construir, queremos que o Centro de Ressocialização seja viável e para isso necessitamos de servidores, de força humana”, ressaltou.

O juiz Anderson Candiotto pontuou também que a sociedade sorrisense, assim como as demais, sofre com a ação de menores infratores. “São menores recrutados, aliciados e que escolhem o mundo do crime”, disse. “Como não há um local adequado para que cumpram as medidas protetivas, esses menores infratores são apreendidos e em no máximo cinco dias já estão na rua novamente por não dispormos de um local ideal”, acrescentou. Muitos deles acabam reincidindo em ações criminosas o que causa comoção social devido à impunidade.

Candiotto explica que de acordo com levantamentos feitos pelo promotor Márcio Florestan, seriam necessárias 30 vagas para atender a demanda de Sorriso. “Diariamente são apreendidos menores infratores. Precisamos pensar essa questão com urgência”, frisou Candiotto.

Lafin finalizou lembrando que essa é uma pauta conjunta do Executivo, Legislativo e Judiciário. “Hoje o promotor Márcio Florestan não pode participar do encontro, mas ele é um dos grandes defensores da necessidade de implantação do Centro”, disse.

DA ASSESSORIA/CLAUDIA LAZAROTTO
FOTOS: CLEITON ISIDORO

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here