Início Cidades Sorriso Nortão: Municípios discutem avanços na implantação da Redesim

Nortão: Municípios discutem avanços na implantação da Redesim

0

Ferramenta vai permitir maior agilidade na implantação de novas empresas

Com o objetivo de avançar na simplificação e desburocratização dos serviços relacionados a abertura de empresas em Sorriso e região, uma reunião foi realizada na manhã de ontem (31) para tratar sobre a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim).

Organizado pelo Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental Alto Teles Pires (Cidesa), juntamente com a Junta Comercial de Mato Grosso (Jucemat), Câmara de Dirigentes Lojistas de Sorriso (CDL), Associação Comercial e Empresarial de Sorriso (ACES) e Conselho Regional de Contadores (CRC-MT), o encontro reuniu fiscais de tributos de municípios que integram o Cidesa, como Tapurah, Lucas do Rio Verde, Sinop e Sorriso, além de contadores e empresários.

Estiveram presentes o presidente da Jucemat, Manoel Lourenço de Amorin Silva e o responsável técnico do Balcão Único, Rafael Vitaliano Ferreira Coelho. Também participaram o diretor da unidade de fiscalização do CRC, Leôncio Francisco Miranda da Silva; o presidente da CDL Sorriso, Jeferson Volnei Portella Silveira, e o presidente da Associação de Contadores de Sorriso, Sávio Zaniolo.    

Conforme o secretário executivo do Cidesa, Claudio Drusina, por se tratar de uma demanda regional que impacta diretamente no desenvolvimento econômico dos municípios, o Consórcio promoverá outros encontros para debater o tema. “A reunião serviu para falar sobre assuntos ligados a Redesim que a Junta Comercial vem implantando nos municípios e também do Balcão Único, ferramentas que vão permitir maior agilidade a implantação de novas empresas”, explica.

“A Prefeitura de Sorriso é uma das pioneiras no Estado a implantar a Redesim e estamos discutindo novos avanços. O objetivo é que cada vez mais haja velocidade na abertura das empresas, na análise de viabilidade por regiões, para melhor atender os empresários e empreendedores com mais rapidez e menos burocracia”, reforça o secretário de Fazenda, Sérgio Koková.

Em vigor desde 2007 (a Redesim foi aprovada pela Lei 11.598, de 3 de dezembro de 2007), a rede é a integração dos sistemas informatizados necessários para registrar e legalizar empresas e negócios, tanto no âmbito da União como dos Estados e Municípios. Entre os objetivos estão a padronização dos procedimentos, o aumento da transparência e a redução dos custos e dos prazos de abertura de empresas.

DA ASSESSORIA